:D

22 de jun de 2013



Tum tum tum , tem feito meu coração a cada dia,  a cada lembrança a cada renovar de beijo, é inspirador, suspirante, é liberdade!
é sem firulas, sem mi-mi-mi é um amor diferente do padrão , me inunda me trasborda como nunca , como se a vida inteira eu tivesse esperando por esse amor,  não temos uma cor especifica, não temos uma musica especifica, nem um cheiro , é como se todo o mundo conspirasse por nós, e todas as musicas que falassem de um amor puro  entoassem canções sobre nós , e todo cheiro que cheira bem , cheira o meu amor. Quem nos vê passar , sabe que somos um do outro e de mais alguém, não tem problema o que nos inspira é que sempre voltamos ao recôndito, É ali nosso local secreto um para o outro. se é dessa vida, ou de outra vida, não importa.. 
o importante é que dessa vida pra frente, tem jeito não , eu sou dele ele é meu.. por toda a vida.
Eu sei que vou te amar.. <3 p="">

NUA

3 de mai de 2013




Bati no portão da casa dele por volta das seis da tarde e sentia uma agonia sem fim.
 Mais eu estava decidida, sabia o que queria fazer. Seria minha primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. não dava mais para voltar atrás.  Gritei o nome dlee e ele ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender.
 Ele perguntou se eu queria beber algo, pediu para eu não reparar a casa, eu não quis e não reparei. Ele perguntou me se queria sentar, recusei. Ele me perguntou então , no que poderia me ajudar. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente. 
Então comecei a me despir como nunca havia feito antes. Primeiro arranquei as máscara: “Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto”. Então arranquei a peça da arrogância: “Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história.” Era o pudor sendo desabotoado: “Eu faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou”. Retirava o medo: “Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei”. Por fim, a última peça caía, deixando-a nua: “Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui”. E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca…

Um texto de Martha Medeiros parafraseado por Nathalia Pamela

Morte

                                                                                                                                                                                                           Quando a noite demora a passar,  parece que o teto se move, que os meus "Demônios" interiores se projetam para fora de mim 
Medos, traumas, inseguranças, tudo projeta no teto branco do meu quarto, em uma visão tridimensional.
horas necessito reagir, quando de fato tudo aquilo me sufoca.
È possível ouvir os barulhos das correntes, você consegue ouvir?
Consigo ouvir um grito de desespero, e grunhidos entre gemidos uma mistura de dor e sadismo.Ouve?
Houve um tempo em que a intensidade era maior, mais o que se ouvia era um pulsar do coração; 
batidas intensas como uma alegoria de escola de samba, uma mistura de vigor, amor, e vida.
hoje não mais, sem sambas, sem chorumelas, sem velas.
a uns meses minhas noites tem se acalmados, tudo tem se assentado, cada qual em seus devidos lugares, fora de mim , dos meus pensamentos, era como no vale de ossos secos, podia ouvir hoje o barulho de ossos ressequidos voltando a vida, menos quando ele me toca, ai tudo volta, como um furação , o grito vem e mãos abafam o meu grito e o que sobra é um olhar superficial, um olhar neutro , sem explicação sem sentimento, só o interior reconhece, ouve, sente, e sabe, o grito, grunhido, gemido, suspiro, morte.. 
que cada toque dele me trás.

morri, mais uma vez, eu morri!

FRIO




Frio. E não era o ar que passeava pelo corredor da casa do lado da sombra. Vinha de dentro. Um frio interno que saia petrificando cada órgão de seu corpo. E logo, logo após, estilhaçavam-se. Sentia o sangue correr, o coração bater, o barriga gritar. Gritos silenciosos, batidas sem som, corridas em círculos. Era tudo dela. Sua vida guardava sentimentos e seu corpo era uma central de meteorologia. O nervosismo congelava no instante que chegava. E arrepiava. Como um fluído invisível que vai tomando de conta, subindo, envolvendo, revirando o que está em paz. Sente sua liga segurar seus cabelos perto do pescoço, numa guerra sem fim para que ao menos a moldura do rosto permaneça intacta. Um cenário para aquela tempestade que troveja e trava músculo por músculo. Era frio. Não, era nervosismo. Nervo sismando. Era clima, era chuva, era mar revolto. Era onda, num vai distinto da volta. Era chegada. Era deixar partir. E uma hora se vai.

26 de abr de 2013

(…) Quero chegar um pouco mais tarde do trabalho, ver você colocando nossa filha pra dormir e contando pra ela baixinho a história de amor mais linda que você conhece. A nossa. Quero que você me olhe com carinho, quero um beijo na testa, um cheirinho no pescoço e um “preparei uma comidinha pra você”. Quero que você pegue a minha mão e que faça meu prato de vez em quando, quero que me mande flores, quero que me mande tomar remédio, quero que me dê bronca e que cuide de mim, assim como eu quero cuidar de você. Quero que você fale de mim pros seus amigos, quero que você conte a nossa história pros outros, quero que todo mundo saiba que você é o homem da minha vida e que eu te amo mais do que tudo no mundo. Quero que você queira a gente, assim como eu quero e vou querer pra sempre.

*--*

11 de abr de 2013


A Desenhista

Ana Larousse

Lembro bem do dia
Em que você chegou
Como quem não ia mais sair

Chá de tangerina
Velhas cartas não abertas
Sala pro chá das seis

Veio como quem vinha me carregar
Mas só tem as mãos a desenhar
Me desenha histórias que eu não caberia
Me atrevo a te inventar

Pode ser porque
Nunca mais será
Como te perder
Se nunca te achei aqui

E foi o desenho de um balão
Colorido com azul de céu
Que escondeu nas minhas malas
Entre os meus vestidos

Quando eu dizia adeus
E só me convida a passear
Mas me manda para além do mar
Me desenha um vôo

E eu espero
Mais que um amor de giz
E pode ser porque

Nunca mais será
É como te perder
Mas nunca te achei aqui
E foi o desenho de um balão

Colorido com azul de céu
Que escondeu nas malas
Eentre os livros e as besteiras
Quando eu dizia adeus

E pode ser porque
Nunca vai chegar
É como te esquecer
E como te esquecer?

PARTA

4 de abr de 2013

Agora é outono, minha preferida entre as quatro estações.


Numa manhã você acorda e precisa de cobertores; tira o ventilador da janela para ver

nuvens que se desmancham, apenas para revelar um frescor azul, como se Deus estivesse bocejando.

Os prédios se alinham como cartões postais, e os botões de rosa se abrem como crianças despertando do sono, Hummm, tão bom, e eu me sinto assim, a menina do olhar de Deus, sentimentos tem me invadido de uma forma inexplicável.

Confesso que até me assunto um pouco, não gosto de nada muito avassalador, senti uma grande diferença quando fui escrever hoje , normalmente escrevo na terceira pessoa e hoje sem muitas duvidas eu tenho uma historia minha pra contar, um relato do meu eu , do meu interior, como atriz principal.

Sinto-me assim: Amada, cuidada e leve, não acredito que seja apenas por um novo relacionamento, não mesmo, mas sinto que é porque tudo está indo para seus devidos lugares, o meu coração, minhas emoções, a insegurança ainda permanece um pouco , normal.. só o tempo é capaz de mudar, e eu terei todo tempo do mundo.

Rir, chorar, chorar de rir, sentir prazer, aliviar a Dor, cantar para viver, viver para cantar, filosofar ficamos assim sentados muitas das vezes Observando as histórias espalhadas pelo ar, contadas em sussurro para que os jardins durmam, e a Lua venha sorrir. Nada concreto descreveria muito bem o que sinto.

Um relacionamento Racional, um sentimento empolgante, é o novo.

O novo sempre dói, trouxeram sim algumas dores, necessidades de escolhas, e que sinceramente não foi fácil, mais veio gritando uma necessidade incansável de ser feliz, junto veio as cores, veio o tom , a harmonia, veio o novo vento, sem tempestades, sem céu nublado,apenas veio como o hálito fresco de Deus, a mudança de estação,As estações me lembram que preciso continuar mudando, e quero mudar porque é o caminho de Deus. Eu tenho mudado a minha vida inteira. Mudei de bebê para criança, de brinquedos macios para brincadeiras com punhais. Virei adolescente para dirigir um carro e usar absorventes, virei trabalhadora para gastar algum dinheiro. Eu me tornarei uma esposa para amar um homem, e uma mãe para amar um filho.

Mudaremos de casa para ficar perto da água, e de novo, para ficar perto das montanhas, e de novo, para ficar perto dos amigos,mudando sempre com meu amor, vivendo nosso amor

até ele morrer e nascer de novo e de novo, como um jardim,alimentado pelas quatro estações, um ciclo de mudanças. Todos têm de mudar, ou morrem, Todos têm de partir, todos têm de partir de casa e voltar, de modo que possam amá-la novamente por razões inteiramente novas.

Quero manter minha mente fértil para as mudanças, de modo que as coisas continuem nascendo em mim, de modo que as coisas continuem a morrer quando chegar a hora de morrer. Quero continuar a me afastar da pessoa que eu era um instante antes, porque a mente existe para descobrir coisas, não para ler a mesma página recorrentemente, ao menos eu acho, com Eduardo isso daria uma bela discussão filosófica, mais não, melhor não, ele sempre me vence nessas coisas da mente.( Entre risos)

Vivo por intermédio de visões, e elas se projetam uns 50 anos, e agora, apenas a um mês e meio, por exemplo, percebi que minhas visões estavam se projetando longe demais, estavam bem além de minha expectativa de vida. Fiquei assustada de pensar nisso, que eu tinha deixado de casar mais cedo ou ter.

Filhos para escrever textos bobos e me dedicar a uma vida sem fundamentos, que tinha aceitado a mentira de que a vida acadêmica precisa ser separada da experiência relacional, como se Deus só quisesse que aprendêssemos ideias cognitivas, como se o coração do homem tivesse sido criado apenas para acelerar com filmes. Não, a vida não pode ser entendida em duas dimensões, como numa página. Ela precisa ser vivida; toda pessoa precisa sair de sua cabeça,precisa se apaixonar, precisa decorar poemas, precisa saltar de pontes para rios(mentira, não precisa. só se quiser), precisa ficar de pé em um deserto e sussurrar

Sonetos sobre o vento que corre.

Nós temos uma história, você e eu, e só uma. Deus definiu os elementos, o cenário, o clímax.

e a solução. Seria um crime não se arriscar, não?

Então Fui. viver, ser feliz.. Mais antes digo,

PARTA

Uma palavra bonita né? Saboreie, salive!

PARTA, tão forte e determinante, da forma que você sonhou que fosse, E você não estará só. Você nunca

Esteve só. Eu entendi, eu nunca estive só, (não é Lumi?) Não se preocupe. Tudo ainda estará lá quando você voltar. Você é quem terá mudado, não se permita chegar a ponta do precipício, é mais difícil resistir ao fato de não se jogar, em fim imagens me descrevem, me sinto assim.











Detalhes sobre mim

18 de mar de 2013



Alguns Fatos Sobre mim.
  • Deus é a razão da minha vida
  • Eu amo sopa de ervilha
  • eu amo comer brigadeiro com colher
  • Eu amo tomar banho quente
  • Eu amo chocolates 
  • Eu odeio sopas de hospital
  • Eu odeio água fria
  • Eu odeio Praia
  • Não uso biquines
  • Eu sou apaixonada por livros
  • Eu converso só
  • Eu não me apego fácil as pessoas
  • Eu não tenho amigos
  • Eu sempre me iludi fácil demais, hoje tenho uma visão diferenciada em relação as pessoas
  • Queria muito ver a face de Deus
  • sou Cristã
  • Estou tentando tomar uma sopa de cebola a seculos
  • Odeio tomar banho e depois ter vontade de fazer xixi.
  • Odeio que me cutuquem estando suado
  • Odeio quem dorme depois do Sexo
  • Sou virgem
  • Menti na opção a cima
  • Quero a capa da invisibilidade de Harry Potter
  • Quero ir a um show de Osvaldo Montenegro
  • Ja tive vontade de pintar o cabelo de rosa
  • Estou apaixonada 
  • Amo usar vestidos
  • Tenho Pavor de engordar
  • Sofro de Bulimia
  • Brigo com o Espelho
  • Tenho medo da Dor
  • Quando canto no banheiro me Acho Pop star
  • Odeio gente fedida
  • Sempre sonhei em ter um amigo Homem
  • Ja li A cabana muitas vezes
:D 

Saudade

13 de mar de 2013

A chuva cai , a saudade aperta, relembro risos, perfumes e abraços que nos denunciam , o tempo voa quando estou ao lado dele, incrivelmente eu queria parar o tempo , enquanto mergulho em seu  peito,  enquanto você me mata de rir,  com incansáveis cocegas, beijos, cheiros e amor.
O mais interessante é que nossa Historia é contada em um Dialeto que só nós e Deus entendemos.
Como não agradece-lo? 
Pronto, Blog de cara nova, com características novas..
Estarei escrevendo um pouco de mim , como um diário, também vou escrever sobre amor e dor, sobre estar junto e estar só , sobre Deus, acho que sobre um pouco de tudo.
não garanto escrever todos os dias, mais sempre que eu conseguir,  que minha alma quiser transcrever as coisas da mente e do coração.
as musiquinhas pretendo trocar sempre, ja tive musicas no blog alguma vez? não lembro.. ja estamos juntos a um bom tempo.

mais é isso! por enquanto é só!








Se eu estou forte, se eu estou caido , Deus me ama! :D

Musiquinha ♥

Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!